Fotos e Lembranças de viagem: como você organiza?


Uma coisa que as máquinas digitais causaram foi um número absurdo de fotos tiradas durante uma viagem. Afinal, sem a necessidade de filme e com a facilidade de armazenamento das fotos digitais, é natural que a gente deixe mesmo a vontade de registrar tudo em fotos fluir e sente o dedo na máquina, né? O problema é tornar aquelas 356.565 fotos em algo mais que uma pasta no computador que a gente nem sabe por onde começar quando precisa encontrar aquela foto. E, claro, tanto quanto no tempo das fotos de filme, uma grande preocupação durante e após a viagem é guardá-las em segurança. Não gosto nem de imaginar a dor de perder fotos de uma viagem #toctoctoc.

Bom, se você, além de ter uma máquina digital à sua disposição tem também o espírito Maria Cacareco, como eu, pode acrescentar à bagagem da volta de viagem uns muitos quilos de papel de tudo que é tipo, as lembranças de viagem: mapas, folhetos, ingressos, guardanapos, folhas de árvore etc etc.

Então a questão é: como organizar tudo isso durante e após a viagem? Vou contar abaixo como eu faço e espero que você compartilhe como você faz e suas dicas, para que cada um posso ir adaptando ao seu estilo e achando meios mais eficazes de organizar nossas amadas lembranças de viagem.

Fotos Durante a viagem

  • Backup físico

Sempre faço backups enquanto estou viajando. Tento fazer todos os dias à noite ou, no máximo, de dois em dois dias. Eu baixo as fotos da máquina para o computador ou ipad (o que eu tiver levado na viagem), mas não deleto do cartão. Assim eu fico com duas cópias das fotos durante a viagem, uma na máquina e outra em um note/ipad. Fico mais tranquila pensando que se me roubarem no hotel, a máquina está comigo, se me roubarem na rua ou eu perder o cartão, tenho cópia no note.

  • Backup na nuvem

Adoraria sempre fazer backup online, mas não faço. Simplesmente porque pra isso eu teria que ter uma boa conexão wi-fi no quarto e nem sempre isso acontece. Às vezes a conexão é ruim, às vezes é só em uma área comum do hotel e eu chego cansada e quero ficar no quarto etc. Bom, eu simplesmente não acho tão prático assim, me dá preguicinha. Alguém me indica uma forma mais fácil e rápida de fazer? Adoraria sempre ter tudo salvo em meio físico e na nuvem. As opções que uso para backup na nuvem (em casa, não em viagens) são:

* Dropbox: Acho o dropbox bem seguro. Eu subo pastas inteiras para lá e dá para organizar por assunto, mas, a versão gratuita só tem 2 GB de espaço (dá pra conseguir mais alguns gigas convidando amigos, ou compartilhando no facebook etc). Uma saída é criar uma conta só pra viagens, subir as fotos durante a viagem e depois que tiver tudo guardadinho em segurança em casa, apagar. Ou manter uma conta paga, que super vale a pena e guardar a vida lá.

* We transfer: se sua viagem for curta uma saída super prática é o Wetransfer. Você sobe os arquivos nele e ele gera um link que envia pro seu email. Com esse link você consegue fazer o download dos arquivos. Mas, atenção: você tem 7 dias pra isso. Depois, ele apaga tudo.

|| Alguém usa outra ferramenta, como o Picasa ou Skydrive? Aguardo dicas!

Após a viagem

  • 1 | Editar e organizar

Por causa do blog essa parte me toma um certo tempo. Eu faço assim:

1. Assim que chego em casa passo as fotos do cartão da máquina para o computador. Eu tenho sempre na pasta Imagens uma pasta nomeada “SEM BACKUP”, assim mesmo em maiúsculas que é pra não correr o risco de apagar achando que já está tudo salvo. Nesta pasta eu vou salvando tudo que ainda não tem cópia em cd. Então quando chego de uma viagem abro lá uma pasta “Viagem nome do lugar mês tal ano tal”. Essa pasta eu passo toda de uma vez no programa Photoscape, que é gratuito e super simples de mexer. Escolho “Editar em Lotes”, marco autocontraste e autonível (que basicamente dão uma corrigida padrão nas fotos) e escolho o nome pra todos os arquivos (algo como viagem a tal lugar mês tal ano tal 001, 002 etc). Pronto. Todas as fotos “editadas”, apago as originais.

2. Pego a pasta com as fotos “editadas” e passo no editor em lotes do Photoscape dessa vez marcando para diminuir o tamanho (deixo normalmente com a maior medida em 600 pxls) e incluir a logomarca do blog. Aí fico então com uma pasta com as fotos em tamanho original e sem logo e dentro dela uma pasta com arquivos pequenos com logo para usar no facebook e no blog. Tudo com uma edição “bruta”.

  • 2 | Salvar e organizar

1. Com as fotos já “editadas” eu faço o backup. Isso pode não acontecer no mesmo dia, nem sempre gravo na mesma hora. Costumo esperar o fim do mês e ir lá em “SEM BACKUP” e gravar tudo de uma vez. Mas enfim, gravo em cd a pasta principal, sem a subpasta de fotos com logo. Se eu não tiver viagem logo eu espero gravar o cd pra formatar o cartão da máquina. Se tiver eu tento fazer o backup do que está no cartão antes de formatar #medinhos. Os cds aqui em casa são todos numerados e catalogados, então quando preciso achar uma foto em Cd, grande, é fácil, é só puxar o arquivo com a lista e buscar pelo nome da viagem.

2. Movo a pasta e sua subpasta de “SEM BACKUP” para a pasta de viagens.

  • 3 | Imprimir e montar álbuns

1. Nem sempre tenho tempo de sentar e separar de uma vez as fotos que quero imprimir. Então o que faço é criar a pasta “Revelar” dentro da pasta da viagem com imagens grandes “editadas” em bruto. E vou enviando pra lá o que quero, selecionando aos poucos nos intervalos entre as tarefas no computador.1

2. Quando eu termino de selecionar as fotos daquela viagem eu subo nos sites de revelação que eu estiver usando. Já usei Oi Fotos (que agora é Nice Fotos) e Fotoregistro. Você pode subir e fazer albinhos lá e deixar para revelar depois.

3. Quando já tem vários albinhos ou tem uma boa promoção para revelar, eu puxo pro carrinho e envio pra impressão.

  • 4| Apagar e organizar

1. Então, quando as fotos impressas chegam eu, finalmente, me sinto livre para apagar. Apago a pasta de fotos grandes e de revelar do note, ficando apenas com a pequena com logo, que uso para internet. Assim meu note não fica entulhado de fotos repetidas e pesadas.

2. Depois é só me divertir montando albinhos. Eu gosto de álbuns que tenham a ver com a viagem. O ideal é comprar logo no destino, mas nem sempre isso acontece. O meu mais querido queridinho é o da viagem à Bolívia e Peru, que compramos em Cusco. Agora eu sempre procuro álbuns durante a viagem, mas nem sempre acho. Também já fiz alguns fotolivros, mas acho que dão muito trabalho e eu gosto de imprimir muuuuuitas fotos. Um álbum recente que montei, do aniversário dos “meninos”, ficou uma graça usando cantoneiras. Agora quero um de viagem assim, para também colar junto alguns ingressos etc, num estilo mais scrap.

Alguns dos meus álbuns (em cima, a partir da esquerda): Álbuns com nome de várias cidades; de couro com motivos incas, comprado em Cusco; personalizado com tema do Rio; (embaixo, da esquerda pra direita): motivos pet pras fotos de viagem com cachorro; Travel Planner para sonhos e recortes; grandão para viagens com muitas fotos.

  • 1 | Triagem

Só quando chego em casa é que me preocupa com as tranqueiras que arrumei. Então eu faço uma triagem para ver se não trouxe coisas repetidas, molhadas ou sujas (já aconteceu de um mapinha ter sujado com alguma comida que não sei o que era e aí não dava para guardar, pois estava com um cheiriiiinho).

  • 2 | Pra caixinha

De posse do meu tesouro, escolho uma caixinha bem bonitinha em que caiba tudo. Eu uso caixinhas de presente comuns, de roupas etc, que tenho em casa, nunca comprei nenhuma especialmente para isso não. Aí eu coloco tudo lá e etiqueto com o destino da viagem. E pronto, está pronto para ir pra prateleira de caixinhas de lembranças.

Interior das caixas: tem de tudo!

Ah, eu guardo todos os meus álbuns de fotos de viagem em um mesmo lugar, junto com meus guias e revistas de turismo. Quando bate a vontade de viajar sem sair de casa, ou quando estou planejando uma próxima viagem, é só eu me sentar ali do lado com uma caneca de café e passar horas viajando, lembrando, sonhando. Pena que as caixas de lembrança não cabem ali, mas como ficam no mesmo cômodo de vez em quando esparramo todas pelo chão. Mas pelo grau de abarrotamento dos caixotes/prateleira é melhor mesmo eu providenciar um anexo pro espaço “Sonhos de viagem”.

#organização #fotografias

53 visualizações

© Todos os direitos reservados à

Zezé Zimerman Photo Organizer

© 2016 Desenvolvido por PSS Consultoria

www.pssconsultoriamkt.com.br